0
Para informações, críticas ou sugestões
contato@bhnaweb.com.br (resposta rápida)

Destaques do Blog - Dicas da Gráfica BH na Web

Como fazer um simples panfleto virar um anúncio de sucesso

Considerando todas as peças gráficas, o panfleto é a menina dos olhos para divulgação de uma empresa.

De modo geral, é o que mais gostamos de fazer. É o amigo que completa o cartão de visita. Ambos são vistos como uma possibilidade poderosa de vitrine. Um bom panfleto que contenha uma boa ideia, veiculado e divulgado, será visto, criticado ou elogiado por muitas de pessoas. Diante de tantos, espectadores, é preciso saber: A ideia é mais importante que a forma? O título vende mais que o visual? O que, afinal é mais importante? Tudo.

Quando se cria um panfleto, tudo precisa estar funcionando como uma engrenagem. Sem uma das partes não vai funcionar. Pense sempre num todo. Texto precisa completar imagem; imagem, completar texto. Fica mais fácil quando você parte do princípio lógico do resultado. Com o caminho definido, os porquês respondidos, a criação é mais segura e certa.

Veja o panfleto abaixo:

Para fazer este bom panfleto foi preciso obedecer algumas regras:

• Procure se informar, sempre e sobre tudo do que precisa divulgar

• Nunca tenha medo do novo. Errar, inclusive, faz parte disso.

• Comece criando o panfleto, fazendo rabiscos. Mesmo que você não seja desenhista, trace no papel a sua ideia. Preencha-o. Só quando estiver absolutamente certo, vá para o computador.

• Aguce seu senso de observação. Busque no google imagens o “panfleto + ramo de atividade” e veja o que está sendo feito pelos concorrentes.

• Veja revistas, e observe o layout dos anúncios de folha inteira. Veja como conseguem prender a atenção do leitor.

• Tome cuidado com a diagramação. Obedeça alguns critérios de distribuição e equilíbrio.

• Evite imagens fáceis.

• Cuidado com imagens difíceis. Elas precisam, além de fazer parte do anúncio como um todo, ser entendidas. De nada vale uma imagem que o consumidor não entenda.

• Banco de imagens às vezes ajudam, é bom ver. Mas não se prenda. Nenhum banco de imagem conhece o problema do seu cliente e o que ele precisa. Use uma imagem de locação apenas se ela for absolutamente necessária e pertinente ao seu panfleto.

• Se o panfleto for pequeno, não lote de coisas. Se o panfleto for de uma página, não lote de coisas. Se o panfleto for de página dupla, não lote de coisas. Quanto maior o número de elementos, menores serão os pontos de atenção.

• Brinque com cores, mas use o bom senso.

• Faça adequação do panfleto com o público. Público jovem merece linguagem jovem. Público sério, linguagem séria, e assim por diante. Quer entender uma linguagem jovem, pergunte o que precisa aos jovens.

• Cuidado com a escolha da tipologia. Por mais moderna que seja, preze pela boa leitura.

• Não esconda demais a marca do leitor (cliente). Afinal, quem paga é ele.

• Não exagere demais na marca do cliente se não for absolutamente necessário. Nenhum consumidor fica emocionado só porque está vendo uma marca.

• Tome cuidado com os espaços de segurança nas margens do panfleto. Textos não devem estar muito colados nas margens verticais nem nas horizontais. Se você deixar muito rente, corre o risco da gráfica cortar quando for imprimir. Deixe, no mínimo, 1 centímetro de segurança.

• Procure informar-se sobre fotografia, ilustração, artes, produção gráfica, tipologias, é importante que você conheça um pouco de cada processo para saber usá-los.

• Conheça informática, principalmente os programas gráficos. Embora muitas agências venham confundindo a função do Diretor de Arte com a do operador de computador, é importante você saber e manter-se sempre atualizado.

• Não se esqueça, qualidade, sim. Modernidade, sim. Mas simplicidade acima de tudo.

Dicas para o Layout

Uma das maneiras de explicar o layout e ajudá-lo a encontrar o melhor caminho na ocupação do espaço seria falar sobre as leis da Gestalt1 que se baseia fundamentalmente nos seguintes fatores: unidade, segregação, unificação, fechamento, continuidade, semelhança, proximidade e pregnância da forma (se preferir, dominância da forma). Contudo, falar da Gestalt seria acadêmico demais. Prefiro definir o layout a partir de um ponto de vista mais simples e usual.
O layout baseia-se em diagramação, organização, equilíbrio, contraste e inovação.

Diagramação

Em artes gráficas, diagramação nada mais é do que diagramar uma revista, um anúncio, um catálogo, um folheto ou qualquer outra peça, distribuindo e colocando as coisas no devido lugar, obedecendo ordens métricas ou assimétricas, tanto faz. O termo é muito usado em propaganda, especialmente quando se fala em textos. É comum ouvir o Diretor de Arte pedindo para o operador de computador diagramar esse ou aquele texto. Tudo o que ele está dizendo é que o texto deve ser distribuído no anúncio ou na peça gráfica da maneira como ele imaginou.

E qual a receita para uma boa diagramação?

Verdade seja dita: a receita está distribuída por quase todas as peças gráficas. Observe revistas, jornais, catálogos, folhetos. Via de regra, essas peças têm uma boa diagramação. Não quero dizer que têm uma diagramação criativa, isso é outra história. Mas se você começar a prestar a devida atenção, entenderá que a diagramação segue três características básicas.

1- Textos em colunas, o que facilita muito a leitura nos casos de um espaço muito grande ou textos em dois ou até um único bloco, geralmente usados em anúncios.

2- Pesos diferenciados entre títulos, subtítulos e textos.

3- Alinhamentos: centralização, justificação, texto à direita, texto à esquerda.
Esses exemplos citados, normalmente encontrados em peças gráficas, são corretos, equilibrados, bons. Mas não são criativos.

O que é, afinal, uma diagramação criativa?

A diagramação criativa é aquela que quebra os padrões, mínimos que sejam. Um alinhamento diferenciado, por exemplo. Entrelinhas mais abertas, ou mais fechadas. Um bloco de texto dinâmico com distribuição assimétrica ou, ainda, uma interação maior entre imagem e texto. Isso só se consegue com muita observação, criatividade e , acima de tudo, inovação.

Dicas para Organização

Para se obter uma boa organização no seu layout, treine, treine muito. Tente visualizar seu trabalho de todas as maneiras. Brinque com as posições dos elementos. Porém se você não conseguir obter nenhum resultado satisfatório. Pense organizadamente, dê importância às coisas:

1- Qual o objeto principal do anúncio?

2- E o título? Tem que ficar na direita ou na esquerda do anúncio? Em cima ou embaixo?

3- E qual a melhor posição para o texto, o telefone e o logotipo?
Assim que essas respostas estiverem claras em sua cabeça, a organização do layout estará praticamente resolvida.

Resolver é fácil desde que você encontre prioridade entre os elementos. Sempre um deverá sobressair mais do que o outro. Só que isso obriga você a resolver outros problemas: o equilíbrio e o contraste.

A maneira mais fácil de resolver o equilíbrio num layout é optar por uma criação simétrica, certo? Errado.

A maneira mais fácil é observar, pensar. Não importa qual seja a forma do layout, os objetos que estão dispostos na peça precisam ter um grau de importãncia, seja ele simétrico ou assimétrico.

Para fazer um layout equilibrado siga algumas dicas:

1- Alinhe o bloco de texto com algum outro objeto: pode ser foto, o título ou os dois.

2- Se você for centralizar o bloco de texto, não centralize apenas ele. Algum outro objeto na página precisa justificar o porquê do texto estar centralizado.

3- Se você tiver mais que uma foto no layout e elas estiverem com o mesmo grau de importância, procure alinhar uma com a outra na horizontal com a vertical. Se possível, nos dois. Bom, se a sua criação for mais solta, dinâmica, não precisa seguir o que estou dizendo. Afinal, fazer um anúncio assimétrico não significa fazer uma caixa quadrada. Por outro lado, optar por um layout assimétrico não é jogar as coisas na página sem pensar muito bem no sentido delas. Assimetria sem razão não tem sentido nenhum.

4- Não deixe o logotipo perdido na página. Alinhe o logotipo com algum outro objeto. Texto ou foto, tanto faz.

5- Dê importância às coisas. Não é raro ver anúncios ou peças gráficas onde o título, a foto e o texto têm o mesmo peso visual. Quando se tem um anúncio com muitos objetos, então, a coisa piora. Exatamente por tudo parecer importante, o layout vira uma poluição só. Anúncios de varejo normalmente são assim. O que, a princípio, seria uma solução para valorizar, desvaloriza. Quando tudo tem o mesmo peso virtual numa peça gráfica, o leitor não sabe o que olhar primeiro. Não há o contraste entre as coisas. Por isso, a melhor maneira de atrair a atenção do leitor para uma peça gráfica ou anúncio é usar título ou foto bem pequena, deixando mais de 50% da peça gráfica sem absolutamente nada, apenas áreas livres. Os olhos sentem-se confortáveis ao fitar grandes espaços com um, no máximo dois pontos de atração.

6- Cuidado com as cores. A escolha pode interferir no equilíbrio da peça. A dica da escolha correta da cor é fazer com que ela combine com a imagem principal da peça gráfica.

————-

Espero que tenham gostado, apesar de todas as dicas: regras foram feitas para serem quebradas. Algum sábio já disse isso.

Aproveite nossa promoção de natal, na compra de qualquer panfleto de nosso site ganhe 500 cartões de visita (clique aqui e veja nossa promoção)

Continue lendo » · Escrito em: 12-08-15 · 1 Comment »
1 Comentário para (comente)

“Como fazer um simples panfleto virar um anúncio de sucesso”
  1. francelino rego comentou:

    oi bom dia meu nome é francelino e trabalho com pintura residencial, primeiramente gostaria de dizer qua gostei de todas as dicas, mas nao tenho pratica no corel draw entao gostaria de saber quanto que voces cobram para fazer a arte em um panfleto 15×21 como nos exemplos acima. aguardo retorno
    obrigado, tenha um bom dia !

    RESPOSTA: Olá Francelino, fico feliz que tenha gostado. Passei seu contato para nossa equipe de atendimento que te passará orçamento da arte. Normalmente para orçamento de arte solicitamos que nos envie o texto desejado na arte, as imagens/logomarca que deseja e uma descrição de como você quer a arte. Assim analisaremos a complexidade e passaremos orçamento via e-mail.

    11 dezembro 2014 às 12:16 horas

Deixe um comentário

  • Gráfica BH na Web - CNPJ: 18.006.446/0001-99 - Frete Grátis nos Pontos de Retirada
  •  
  • Pontos de retirada: Centro: R. Curitiba, 1592 | Savassi: R. Santa Rita Durao, 848
  • Buritis: Av. Prof Mário Werneck, 2821 | Padre Eustaquio: R. Rio Pomba Lj 1, 328
  • Cachoeirinha: R. Pacajas, 118 | Jardim América: R. Lindolfo de Azevedo, 1546
  • + 1.000 pontos em outras cidades (clique aqui e veja mais)
  •  
  • Compra de serviços, dúvida de arte, entrega ou financeiro, contate-nos
  • por e-mail: contato@bhnaweb.com.br
  • Para informações, críticas ou sugestões ligue: (31) 2523-8227 (09h até 18h)
  •  
  •  
  • Contagem: R. José Augusto Mendonça, 156 | Pampulha: UFMG Fafich lj 2021
  • Venda Nova: Av. Edgar Torres, 737 A | Lagoa: R. Josue Martins de Souza, 682
  • Caiçara: Av Presidente Carlos Luz, 460 | São Geraldo: R. Silva Alvarenga, 470
  • Santa Terezinha: R. Julita Nogueira Soares, 660 lj 21
  •  
  • Parceiros BH na Web
  • Arte no Corel | Corel na Veia | Cardquali | Visite meu cartão
  • Formas de pagamento
  • Cartão de Crédito Visa - forma de pagamento Gráfica BH na Web Cartão de Crédito Mastercard - forma de pagamento Gráfica BH na Web Boleto Bancário - forma de pagamento Gráfica BH na Web Transferência ou depósito Caixa Econômica Federal - forma de pagamento Gráfica BH na We Transferência ou depósito Bradesco - forma de pagamento Gráfica BH na We Transferência ou depósito Itaú - forma de pagamento Gráfica BH na We Pagseguro - forma de pagamento Gráfica BH na Web